Como as finanças interferem em nosso dia a dia? O que conseguimos realizar? Vale a pena  vivermos com a cabeça constantemente preocupada com as contas do final de mês? Temos de fato qualidade de vida? Essas questões parecem óbvias, mas na prática deixamos de perceber alguns fatores que influenciam bastante nosso bem-estar financeiro, olha só.

Conforto, uma família unida, saúde, dinheiro… tudo isso são ideias que podem significar qualidade de vida. Percebemos então que esse conceito é relativo, que a resposta certa ninguém pode dizer, mas fato é que, para ter qualidade de vida, precisamos estar de bem com nosso bolso. 

Mesmo sendo um conceito amplo e com várias possibilidade, em linhas gerais, podemos dizer que ter qualidade de vida significa conquistar aquilo que é importante para nós, sem fazer sacrifícios que comprometam nossa estabilidade a longo prazo.

Sejam sonhos e conquistas, grandes ou pequenas, a saúde financeira tem enorme influência sobre essas questões e podem fazer tudo desmoronar! Então, de que forma devemos pensar sobre nossa realidade financeira, quando o objetivo maior é qualidade de vida?

Qualquer sonho para se tornar realidade precisa de um plano de ação e é aí que nossas finanças tem grande peso.  É um desafio alcançar qualidade de vida e manter a saúde do bolso.. Isso não significa necessariamente ganhar um bom salário , mas saber gastar com sabedoria, organizar e planejar, visando seus objetivos. 

Elaborar um orçamento da forma que melhor encaixa no seu planejamento é o caminho para muitos, olha só algumas estratégias rotineiras que nos ajudam:

  • não gastar mais do que se ganha;
  • poupar e investir para realizar projetos maiores;
  • ter uma reserva para emergências;
  • definir metas diárias, mensais e anuais;
  • trabalhe em conjunto com seu consultor financeiro para traçar as melhores estratégias; 

Ter dores de cabeça pra realizar algo que queremos prejudica o processo, então é preciso estabelecer métodos e planos de ação. É importante ter consciência da nossa realidade para que desenhar esse trajeto seja efetivo. Quando estamos com débitos pendentes, dificilmente conseguimos dormir bem, nos concentrar e ficar tranquilos. Portanto, não se pode dizer “tenho verdadeira qualidade de vida” quando há débitos no cartão de crédito, o cheque especial foi todo gasto ou as parcelas de um empréstimo estão levando boa parte do seu salário.

Saiba lidar com problemas financeiros

Então, como conquistar planos pessoais e obter qualidade de vida sem abrir mão da estabilidade financeira? A resposta está no planejamento. Ele deve contemplar duas questões importantes: o pagamento das contas do presente e uma reserva para o futuro.

Nossa prioridade sempre será pagar as contas, pois atrasá-las prejudica todo o resto. Procure cortar gastos supérfluos e direcionar melhor o uso do seu dinheiro.

Além disso, separe sempre uma parcela para os projetos que vão garantir sua qualidade de vida. Com ela, você pode:

  • construir uma reserva financeira para não ser pego de surpresa em emergências;
  • ter dinheiro para realizar seus projetos sem se endividar;
  • economizar, evitando pagar juros bancários em operações de crédito.
  • investir em naquilo que faz sentido dentro do seus objetivos;

 Ao tomar uma postura de precaução e economia, você vai fugir das dores de cabeça e terá, de fato, qualidade de vida. Que deve ser uma realidade de hoje e não somente uma vontade de para um futuro distante. Bem-estar financeiro é ter consciência, tranquilidade e possibilidades.  Desenhe seus caminhos financeiros e entenda que qualidade de vida é essencial.