Começo de ano e é sempre aquela velha história de fazer nossas listas de resoluções, sonhos e objetivos para o ano que se inicia, apesar de ser muito importante fazer isso enquanto exercício de motivação e como primeiro passo, só isso não basta. Muitas vezes o mais difícil não é elencar tudo aquilo que temos que fazer, como e por que, muitas vezes o mais difícil é começar.

Então, partindo do princípio que você já se organizou, está na hora de colocar em prática alguns dos ensinamentos que listaremos a seguir. Tão importante quanto começar é transformá-los em hábitos, só assim os resultados serão consistentes e muito mais prováveis de serem alcançados. 

Atenção aos detalhes

Uma simples mudança de hábito hoje pode impactar muito sua vida financeira, por exemplo: se você está querendo economizar e tem cortado seus gastos mais significativos esse é o caminho, mas imagine que você toma um cafezinho de R$ 3,00 depois do almoço, pelo menos 3 vezes na semana, já são R$9,00 por semana. Em três meses você terá gasto R$108,00. Viu como um simples cafezinho é muito significativo?! Se você já está reavaliando seus hábitos de consumo, nossa dica número 1 é atentar-se também aos detalhes.

Quando pontuamos mudanças de hábitos às vezes significa cortes imediatos de gastos, mas muito mais importante que apenas cortar e se privar, é ter consciência. Entender como está direcionando seu dinheiro e como aproveitar de forma mais significativa. Ao economizar nos cafezinhos mais baratos por mais tempo, você pode dar preferência a um melhor e mais caro em um momento específico, a experiência será muito mais compensatória e você  terá gasto muito menos. 

Motivação

Começar e se manter nos trilhos parece impossível com a quantidade de informações e distrações que nos impactam no dia a dia. Então, atente-se ao que te motiva, seu objetivo é o resultado e para alcançá-lo é importante definir metas diárias, mensais, trimestrais, etc. As metas além de encorajá-lo a conquistar e se superar, te guiam na direção certa, mesmo com todas as distrações.

Definir as metas de forma coerente é muito importante, nada muito mirabolante, mas que seja significativa. Quando o assunto é sua vida financeira, você também deve considerar sua segurança, por isso seja específico, realista e compromissado, assim você chegará cada vez mais perto dos seu objetivos.

Falhar faz parte, mas não perca tempo

Quando nos colocamos em situações de desafios, teremos altos e baixos, às vezes veremos que é preciso mais foco e até que estejamos precisando correr atrás. Outras vezes, estaremos à todo vapor, nos incentivando diariamente a cada pequena conquista. Falhar, faz parte do processo, mas cabe a nós nos organizar, esse é um processo que não acaba nunca, é um ciclo e que desde o objetivo mais simples ao mais ambicioso, se você o definiu é porque ele é significativo para você, lembre-se disso e não perca tempo pensando que falhou, comece de novo e de novo.

Escolha suas ferramentas

Falar é fácil, mas se não tivermos as ferramentas certas para nos auxiliar podemos prolongar o processo e nos frustrar muito mais. Então, busque novas ferramentas e teste vários até encontrar o que melhor funciona para você. Planilhas de Excel para controle de gastos, aplicativos de produtividade e monitoramento, o bom e velho planner no caderninho, agendas e lembretes. 

Tudo isso são facilitadores e podem nos ajudar a alcançar nossos sonhos e mudar, de verdade, nossa realidade financeira. 2020 já começou, já está na hora de fazer diferente e agir. Conte com a sua instituição financeira para te acompanhar nesse processo, converse com seu gerente e entenda quais caminhos seguir para realizar muito mais esse ano.