Entendemos que educação financeira é fundamental, não é? Afinal, estamos sempre de olho nos nossos  gastos, seja planejando ou acompanhando o extrato da conta corrente. Essa rotina pode te ajudar a ter uma vida financeira saudável, mas mesmo assim, ainda é possível dar mais um passo em direção a saúde do seu bolso?

No texto de hoje, falaremos mais sobre bem-estar financeiro. Veja só como suas finanças podem impactar muito além do que só seu bolso. Vem com a gente saber mais!  

Componentes do bem-estar financeiro

De acordo com o estudo do Consumer Financial Protection Bureau (CFPB) publicado no final do ano passado, bem-estar financeiro pode ser definido como um estado no qual as pessoas:

  • Têm controle sobre as finanças do dia a dia, mês a mês;
  • Têm a capacidade de absorver choques financeiros;
  • Estão no caminho para atingir seus objetivos financeiros; e 
  • Têm liberdade financeira para fazer escolhas que lhes permitam aproveitar a vida.

Portanto, bem-estar financeiro pode ser diretamente relacionado a quatro componentes da vida financeira. São eles: controle financeiro; tranquilidade financeira; objetivos de vida; e liberdade financeira. 

Mas como se organizar com o ritmo agitado do dia a dia? O que influencia o bem-estar financeiro? Diante de todas essas questões é importante saber que as pessoas, mesmo com situações financeiras parecidas, podem ter níveis de bem-estar financeiro diferentes, afinal, fatores como comportamento financeiro, conhecimento/interesse sobre finanças e claro, traços da personalidade de cada um diferem e tudo isso influencia nossa realidade financeira. Olha só:

Comportamento financeiro 

Tudo uma questão de hábito! Em geral, pessoas com nível mais elevado de bem-estar financeiro são aquelas que têm o hábito de planejar, questionar e agir. São pessoas que estabelecem objetivos e utilizam o planejamento financeiro para estabelecer estratégias que suportam as suas decisões. Pesquisam e buscam conhecimento sempre que possível. Assim, conseguem seguir na prática o seu plano e, ainda que intuitivamente, têm costume de controlar o seu dinheiro, e o fazem de forma eficiente. 

Se com você isso não é uma prática, repense, temos certeza que muitas das suas angústias sobre finanças podem sumir se você ajustar alguns dos seus hábitos. 

Conhecimento 

Ah… o universo financeiro! O conhecimento sobre finanças é, talvez, um dos fatores mais importantes. Já dissemos aqui no blog: esse universo é para todos e manter-se informado é essencial. É preciso atenção para saber quando e como encontrar informação de confiança, e como processar essas informações, para que as decisões financeiras sejam mais conscientes e fundamentadas. 

Além de conhecer o assunto, há uma habilidade que aparece como essencial: saber executar as decisões financeiras tomadas e o conhecimento adquirido. O seu sucesso financeiro tem uma estreita relação com a sua capacidade de colocar em prática tudo o que aprendeu.

Traços de personalidade 

Parece estranho apresentar os traços de personalidade como um fator que influencia nossas finanças, mas eles desempenham um papel determinante no nosso nível de  bem-estar financeiro, uma vez que influenciam nossas atitudes, interesse por conhecimento, expectativas e preferências. 

Veja só algumas atitudes que o estudo feito pelo Consumer Financial Protection Bureau (CFPB) pontuou como indicadores de personalidade que influenciam diretamente nosso bem-estar financeiro:

  • Comparar-se aos seus próprios padrões, e não ao de outros;
  • Sentir-se motivado a permanecer no caminho diante de obstáculos. Ser perseverante; 
  • Ter tendência a se planejar para o futuro, controlar impulsos, e pensar criativamente para lidar com desafios inesperados; e
  • Crer na sua capacidade de influenciar os seus resultados financeiros. 

Além desses, também são mencionados como aspectos que influenciam o bem-estar financeiro, o ambiente econômico e social, e os diferentes estágios da vida.

E agora? O que está faltando? 

Viu como muito fatores influenciam nossa saúde financeira? Nosso comportamento frente aos diversos desafios e caminhos financeiros dão forma ao que entendemos como bem-estar financeiro. Portanto, é crucial que busquemos conquistar níveis cada vez mais confortáveis de envolvimento com nossas finanças. Só assim estaremos investindo, de fato,  no nosso bem-estar financeiro.