Existem diferentes tipos de investimentos, e, nesse contexto, falar de segurança é essencial. Dentro da modalidade renda fixa, a Poupança é, sem dúvida, o tipo de investimento mais conhecido. Entretanto, existem outras opções em renda fixa mais atrativas e rentáveis para você.

Independente do perfil do investidor, é fundamental entender a diferença entre os diversos tipos de investimentos para decidir como melhor aplicar seu dinheiro.

Para te ajudar, juntamos as melhores oportunidades de investimentos seguros, em renda fixa, e que oferecem uma rentabilidade vantajosa para você decidir qual se adequa melhor à sua realidade. Confira:

Conheça os investimentos mais seguros em renda fixa

Recibo de Depósito Cooperativo (RDC) e Certificado de Depósito Bancário (CDB)

Nesta aplicação, você, como investidor, está realizando um empréstimo à instituição financeira para que ela faça suas operações de crédito. Se o investimento está sendo feito em um banco, o título é chamado de CDB, quando o investimento está sendo feito em uma cooperativa de crédito, o título é chamado de RDC. Nessas aplicações, o investidor receberá em troca o valor do juro, que toma como referência o CDI (Certificado de Depósitos Interbancários).

Em um comparativo, o RDC garante muito mais vantagens ao investidor, uma vez que é possível encontrar aqueles que rendem até 109% do CDI.

É importante destacar que, ao optar por títulos RDC, o investidor participa da distribuição dos lucros da cooperativa de crédito. Essa distribuição é baseada no relacionamento do cooperado com a instituição financeira, isto é, quanto mais serviços financeiros o cooperado utilizar, maior será a porcentagem das sobras.

Nos investimentos RDC’s ou CDB’s, o período de carência costuma ser de 5 anos. O imposto de renda é descontado apenas sobre os ganhos e depende dos prazos da operação. Para entender um pouco mais a respeito da tributação sobre esse tipo de investimento, você pode conferir aqui.

Fundo DI

Esse título não tem carência, o aporte mínimo é baixo, possível encontrar fundos sem aplicação mínima. A rentabilidade respeita o benchmark do CDI e pode ultrapassar 100%, dependendo da instituição financeira. Dentre os investimentos citados, esse é o único que não apresenta a proteção de Fundo Garantidor, e mesmo assim, é um investimento de baixo risco, uma vez que 95% dos títulos são atrelados à taxa Selic. Além disso, o fundo é controlado por gestores especializados, assim a rentabilidade é supervisionada por esses profissionais.

LCI e LCA

A Letra de Crédito Imobiliário (LCI) e a Letra de Crédito do Agronegócio (LCA) são dois tipos de investimentos em renda fixa que funcionam de forma bem similar. Eles nada mais são do que um empréstimo do investidor para a instituição financeira. O rendimento da aplicação é definido no momento da contratação.

Elas se diferem apenas na destinação dada pela instituição financeira emissora da Letra de Crédito ao dinheiro. No caso da LCI, os recursos captados são destinados para o financiamento de atividades no setor imobiliário, enquanto na LCA, o dinheiro é destinado ao setor do agronegócio.

Como não há uma diferença significativa entre esses tipos de investimentos, o investidor deve escolher a melhor Letra de Crédito considerando seus objetivos, prazo da aplicação, taxa de rendimento e o valor necessário para o aporte inicial.

Uma das grandes vantagens que podem ser apontadas nesses dois tipos de investimentos é o fato de que ambos são livres da incidência do Imposto de Renda. Já que o Governo tem interesse em incentivar as aplicações, movimentam os setores imobiliário e do agronegócio.

Tesouro Direto

O Tesouro Direto é um dos tipos de investimentos em renda fixa mais novos disponíveis no mercado brasileiro, tendo sido implantado pelo Governo Federal somente em 2002. Com o objetivo de democratizar o acesso da população a diferentes tipos de investimentos, é possível, através deste programa, adquirir títulos da dívida pública nacional de forma cômoda, através da internet.

As taxas de investimento inicial no Tesouro Direto não são altas, sendo possível começar a investir com valores a partir de R$ 30,00.

Os Títulos Públicos comercializados através do Programa Tesouro Direto são feitos pelo Tesouro Nacional com o intuito de captar recursos para o pagamento da dívida pública do país e para o financiamento das ações do governo.

Basicamente, é como se o cidadão comum realizasse um empréstimo em dinheiro para o Estado e, então, recebesse esse valor de volta de forma corrigida e com a incidência de juros.

O Tesouro Direto é um dos tipos de investimentos em renda fixa mais fácil de realizar, sendo necessário apenas realizar o seu cadastro no site oficial do programa e abrir uma conta em qualquer corretora de valores. Depois, basta analisar os prazos dos títulos disponíveis para a venda, escolhendo, então, aquele que ofereça o prazo mais adequado para os objetivos que você tem nessa aplicação.

Agora que você já conhece alternativas de como investir seu dinheiro de forma segura, preste atenção à rentabilidade de cada investimento.

Rentabilidade

Entender sobre a rentabilidade do seu investimento é essencial, por isso, saber os fatores mais expressivos de variação sobre cada tipo de aplicação é importante. No nosso texto sobre investimento em renda fixa explicamos como você pode analisar o rendimento do seu investimento.

Esperamos que, a partir de agora, você consiga perceber como existem investimentos seguros que rendem mais do que a poupança. Dentre eles, o RDC (Recibo de Depósito Cooperativo) do Sicoob Credijustra é uma ótima opção pois, além da rentabilidade, oferece a possibilidade de participar das sobras da cooperativa. Além disso, esse investimento possui baixo grau de risco, alta liquidez e a garantia do Fundo Garantidor Cooperativo (FGCoop).

Ao investir no Sicoob Credijustra, saiba que somos uma instituição triplamente fiscalizada, há mais de 27 anos no mercado e com taxas muito mais atrativas, o que torna os seus investimentos mais seguros e rentáveis.